9 meses ou a teia sobre o vidro fosco

Eis que chega o dia em que se somam tantos meses de vida cá fora, no mundo dos outros, quantos de gravidez, num interior com outro interior lá dentro. Mais um delicadíssimo fio de teia se vai esticando e ganhando corpo na construção invisível que é a da criança.
Através dele se vê outra paisagem. Sem ele, teríamos apenas o vidro fosco (do qual se veria a paisagem).

O melhor da penumbra é o que ela deixa (ante)ver.

Minês

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s