Em esforço contínuo

Só depois de muitas daquelas últimas colheradas para terminar a comida, das muitas mudas forçadas de roupa, de mais uma vez termos que nos levantar para ir depressa resolver um minúsculo problema, se percebe que parece estarmos permanentemente a fazer o último esforço para chegar a uma meta que nunca chega ou que se multiplica em contínuo.

Mas a sopa agora já se come sem grandes reivindicações e nunca pensei que fosse possível sentir-se felicidade por coisas como essa.

Miguel

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s